“O Pinheiro descontente”. Uma história da autoria de António Torrado, foi eleita para a nossa dramatização de natal.
Fomos “transportados” para uma floresta cheia de cor e de sentimentos, de medos e descontentamentos… com a interpretação dos nossos artistas pudemos encarar a diferença como sendo algo natural. Percebemos que nos devemos aceitar tal como somos e que por vezes existem contratempos que nos impedem de conseguirmos ter o que desejamos, mas o importante é não desistirmos
A azáfama foi grande neste dia de festa! Após o almoço fomos colocar o sapatinho junto da árvore de natal, ou junto às nossas camas e quando acordámos…. Surpresa!!!! Não é que por baixo de cada sapato existia um presente? Um presente artesanal que fez as delícias de todas as crianças.

Ao lanche tivemos a visita de um amigo muito especial… que embora esteja muito atarefado, conseguiu vir até à nossa escola para animar pequenos e grandes e para continuarmos durante mais algum tempo a alimentar a nossa ilusão. O pai natal existe!